Datura innoxia

Segundo Peter T. Furst, “Datura, toloache do Nahuatl toloatzin, no México e também na Califórnia indiana, foi, e em muitos lugares ainda é, o intoxicante ritual de escolha entre os povos nativos do sudoeste dos Estados Unidos e noroeste do México, inclusive o Tepehuan”. Também chamada de Maçã do Espinho Mexicano, esta planta foi usada pelos astecas (mexica) para reduzir a febre, pelos tarahumara (rarámuri) para fortificar bebidas fermentadas e pelos yaqui (yoeme) para produzir um estado visionário.

Essa planta sagrada está associada a numerosos mitos indígenas. Por exemplo, os autores de Plants of the Gods, Schultes e Hofmann, relatam a história dos índios Zuñi sobre a origem divina de Datura, na qual um irmão e uma irmã que sabiam demais sobre fantasmas e sobre as coisas ocultas do mundo e, conseqüentemente, ofendiam os Divinos, que os baniram para sempre.

As flores de Datura apareceram onde eles desceram debaixo da terra.

As flores eram exatamente as mesmas com que o irmão e a irmã se adornavam de cada lado da cabeça quando costumavam visitar o mundo exterior.

Agora que é possível incluir uma seleção mais ampla de imagens de microscópio confocal para o website, fica claro que algumas espécies parecem realmente mais “fotogênicas” do que outras. Datura é realmente uma estrela, talvez atribuível em parte ao fato de que estava crescendo no jardim de Becky Harblin no norte do Estado de Nova Iorque e não era uma das espécies que tinham que ser transportadas de longe. Um espécime mais fresco não seria possível! Especialmente notáveis são os grãos de pólen de cor rosa e as texturas estriadas do tecido vascular em que os estômatos estão embutidos. Quando as estruturas botânicas cedem à dimensão puramente abstrata do fitoformalismo microcósmico como o fazem em muitas das imagens da Datura aqui, essas formas perfeitamente naturais que temos documentado são tão interessantes de contemplar esteticamente como a expressão visual produzida por artistas profissionais. 

plant

Similar Posts